CASA – Laboratório de actividade criativas é um projecto em desenvolvimento no concelho de Cascais e assente na plataforma cultural ESTUFA.

Pretendemos construir um espaço a que possamos chamar CASA. Um lugar com uma programação assente na formação e criação artística, direcionado para o potencial criativo dos seus habitantes e fomentador de relações significativas.

Esta vontade nasce de duas pessoas, com percurso ligado à criação artística, ao ambiente e à consciência entre os corpos e o espaço. Movidas pela vontade de construir o que sentem fazer falta na sua comunidade e manifestado por muitas outras pessoas com quem se vão relacionando no dia-a-dia – Falta um lugar para as artes, para a criação performativa contemporânea. Faltam actividades mais diversificadas e alternativas para os nossos filhos, menos formatadas e guiadas por velhos padrões, que permitam descobrir quem são e os ajudem a melhorar as suas formas de expressão. Faltam conteúdos que envolvam pais e filhos de forma mais directa e que potenciem um crescimento partilhado. Queremos sintonizar-nos com a criação contemporânea e relembrar as nossas raízes.

Chegar a CASA é uma vontade de abrandar o ritmo, deslocarmo-nos dos ecrãs (que apesar de facilitadores) nos aceleram a vida, incitam à produtividade e viciam crianças, jovens e mesmo adultos. A CASA é o lugar para nos encontrarmos, na natureza ou na sala de ensaio/atelier, para que a curiosidade volte a ser o gatilho do “querer aprender”.

Não há escola para a criatividade, existem condições para tal. Aprendemos a criar, criando. Aprendemos, fazendo. É necessário promover o encontro entre pessoas. É a reunião que produz a criatividade. Abrandar o tempo é um apelo à observação atenta, à contemplação e à reflexão. É necessário criar o ambiente para a criação. É a sensação de que fazemos parte e um ambiente seguro, que nos deixam arriscar para pensar livremente e em voz alta. A criatividade é um impulso para a evolução humana, uma capacidade que precisa de ser desenvolvida e explorada.

Os artistas são pilares estruturais desta CASA, trazem consigo conhecimentos e provocações criativas para desencadear nos participantes caminhos para a experiência e encontram aqui espaço para desenvolverem as suas criações. Nesta CASA possibilitamos que pessoas de diferentes idades e contextos, individualmente ou juntas, experimentem processos de diversas linguagens artísticas dando lugar ao exercício das suas capacidades criativas como processo integrado no seu desenvolvimento global.

• Gerar sinergias entre arte e educação.

• Estimular a curiosidade, a reflexão e a criatividade no cimentar das ideias, contrariando o medo de errar.

• Criar um espaço de partilha onde a convivência é o lugar privilegiado para a aprendizagem conjunta, entre pais/filhos e comunidade/artistas.

• Salvaguardar a importância dos pais como agentes activos na educação dos seus filhos, potenciadores de aprendizagens, mais atentos e geradores de cultura.

• Proporcionar experiências onde se treinam emoções, arriscam invenções e fomentam valores cívicos de interação sustentável com o meio.

• Repensar o impacto do consumo desenfreado através da recuperação de ofícios e tradições, potenciando a criação de objectos com significado e consciência ecológica.

• Capacitar indivíduos com sentido de propósito que integrem uma comunidade mais consciente e envolvida.

• Reforçar a presença de Cascais nas redes de criação artística, do panorama nacional e internacional, e melhorar condições de trabalho e pesquisa para artistas locais.

📍Auditório Fernando Lopes Graça | Parque Palmela | CASCAIS

JUNHO . JUNE

Dança Improvisação . Improvision in dance

4 Junho (Sábado . Saturday) | 14h00-17h00 |  >16 anos . years old | 25€

Estratégias de Improvisação em Dança, com Sara Montalvão | Strategies for improvision in dance by Sara Montalvão

+ info

Parentalidade e Cidadania Ativ(ist)as . Parenting and Active Citizenship

5 Junho (Domingo . Sunday) | 10h00-13h00 | adultos . adults | 35€

Acção de formação “Parentalidade e Cidadania Ativ(ist)as”, com Alexandra Neves Silva | Training action – Parentelity being an active citizenship by Alexandra Neves Silva

+ info

Punch needle

11 Junho (Sábado . Saturday) | 10h00-13h00 | >14 anos . years old | 45€

Oficina de Punch Needle, com Inês Nunes e Joana Nunes . Punch needle workshop by Inês Nunes e Joana Nunes

+ info

Um espetáculo-oficina para bebés e famílias – música e dança . A workshop show for babies and their families – music and dance

12 Junho (Domingo . Sunday) | 10h00-11h00 | Famílias com bebés . families with babies (0-3 anos . years) | 20€ bebé e acompanhante . baby and companion / 7,50€ acompanhante extra . extra companion

10 Dobras, com Baileia . Ten folds by Bailiea

+ info

Técnica do kirigami . Kirigami’s technique

18 Junho (Sábado . Saturday) | 10h30-12h30 | Crianças . Children >9 anos . years old (ou >6 acompanhadas de um adulto . or >6 years old accompanied by an adult) | 15€ criança . children

Monstros e robôs, com Marco Taylor . Monsters and robots by Marco Taylor 

+ info

Dança criativa . Creative dance

19 Junho (Domingo . Sunday) | 11h00-12h00 | Crianças dos 3-5 anos . Children aged 3-5- years old | 15€

Dança criativa, com Sofia Abreu . Creative dance by Sofia Abreu

+ info

Video-dança . Video dance

20, 21, 22 Junho (2ª – 4ª feira . Mon. to Wed.) – 10h00-13h00 / 14h00-17h00 | >14 anos . years old | 120€

Laboratório 1 minute video | 60 seconds dance, com Dally Schwarz . Laboratory 1 minute video | 60 seconds dance by Dally Schwarz

+ info

Voz e oralidade  . Voice and orality

25 Junho (Sábado . Saturday) | 14h00-17h00 | Adultos . adults | 25€

Diz que disse, por Margarida Mestre | Say that said by Margarida Mestre

+ info

Ilustração sobre ecologia  .  Illustration about ecology

26 Junho (Domingo . Sunday) | 10h30-12h30 | Famílias com crianças >5 anos . families with children >5 years old | 20€ criança e acompanhante . child and companion / 7,50€ acompanhante extra . extra companion 

Era uma vez uma esponja do mar… histórias do início da vida, com Margarida Botelho | Once upon a time there was a sea sponge… stories from the beginning of life by Margarida Botelho

+ info

JULHO . JULY

Música para bebés . Music for babies

2 Julho (Sábado . Saturday) | 10h30-11h30 | Famílias com bebés . families with babies (0-3 anos . years) | 20€ bebé e acompanhante . baby and companion / 7,50€ acompanhante extra . extra companion

Embala-me, com David Matos e Ana Vieira . Rock me by David Matos e Ana Vieira

+ info

Danças da diáspora africana  . African Diaspora dance

2 Julho (Sábado . Saturday) | 14h00-17h00 | 14-19  anos . years old | 25€

Dança e diversidade, com Iris de Brito . Dance and diversity by Iris de Brito

+ info

Pigmentos naturais e carimbos . Natural pigments and stamps

3 Julho (Domingo . Sunday) | 11h00-12h30 | Famílias com crianças >4 anos . families with children >4 years old | 15€ criança e acompanhante . child and companion / 7,50€ acompanhante extra . extra companion 

Tinta na mão, com Inês Nunes | Ink in hand by Inês Nunes

+ info

Gravura . Engraving

3 Julho (Domingo . Sunday) | 15h00-17h00 | >16 anos . years old | 40€

Gravura para experimentar, com Andrea Ebert | Engraving to try by Andrea Ebert

+ info

Macraweave 

9 Julho (Sábado . Saturday) | 14h00-18h00 | >10 anos . years old** | 100€

Paisagem têxtil – oficina de iniciação ao macraweave, por Barbudo Aborrecido | Textile landscape – macraweave initiation workshop, by Barbudo Aborrecido 

+ info

Filosofia para famílias . Philosophy for families

10 Julho (Domingo . Sunday) | 11h00-12h00 | Famílias com crianças entre os 6 – 11 anos . Families with children between 6-11 years old | 15€ criança e acompanhante . child and companion 

Oficina de filosofia para famílias, com Joana Rita Sousa (Filocriatividade) . Philosophy workshop for families by Joana Rita Sousa (Filocriatividade)

+ info

Fotografia experimental  . Experimental photography

16 Julho (Sábado . Saturday) | 14h00-18h00 | adultos . adults | 60€

De Sal e Sombra – Oficina de papel salgado, com Imagerie | Of Salt and Shadow – Salted paper workshop by Imagerie 

+ info

Dança . Música . Desenho . Dance . Music . Design

17 Julho (Domingo . Sunday) | 11h00-12h00 | Famílias com crianças >6 anos . families with children >6 years old | 20€ criança e acompanhante . child and companion / 7,50€ acompanhante extra . extra companion

Caixinhas de dança, com Baileia | Dancing boxes by Baileia

+ info

No sentido de analisar os possíveis públicos e clarificar a pertinência da programação a que nos propomos, realizámos um inquérito bilíngue na primeira quinzena de Janeiro de 2022. Este estudo serve para analisar de forma imparcial os interesses e as necessidades sentidas no âmbito cultural, pelos habitantes do concelho de Cascais, numa amostragem de 114 inquiridos. 

O questionário é bilíngue com o objectivo de incluir famílias de diversas nacionalidades, que procuram Cascais para viver, devido às suas características geográficas e oferta educativa internacional. Estas famílias são também um dos nossos públicos-alvo, pois revelam-se consumidoras assíduas de cultura nos seus países de origem. As questões foram também dirigidas aos adultos com filhos ou crianças a seu cargo, de modo a avaliarmos os hábitos e interesses das mesmas.

O inquérito está estruturado da seguinte forma: caracterização dos indivíduos (idioma, local de residência, faixa etária, actividade profissional), análise do tipo de prática desportiva e/ou cultural (se é praticante, o que pratica, local onde pratica e quais as razões para não praticar), percepção da oferta cultural existente no concelho de Cascais e quais as actividades culturais que gostariam de ver implementadas no concelho.

Ao analisar o tipo de prática desportiva e/ou cultural a que os inquiridos se dedicam, verifica-se que cerca de 70% pratica desporto e/ou algum tipo de actividade cultural. No entanto, observa-se que o sector desportivo está mais implementado, pois apenas 33%, dos adultos inquiridos, e 21% das crianças, se dedicam a alguma actividade no âmbito das artes e da cultura.

De acordo com a opinião dos inquiridos (gráfico 04) cerca de 37% avalia positivamente o oferta cultural em Cascais, em contraponto com cerca de 53%. O gráfico 05 permite analisar, por categorias, a opinião dos inquiridos sobre a actual oferta cultural.

A oportunidade para o surgimento de novas ofertas é evidenciada quando os inquiridos são questionados sobre diversas actividades que teriam interesse em praticar: cerca 57%, gostaria de participar em actividades criativas na natureza, 55% teria interesse em frequentar aulas regulares de expressão artística, cerca de 54% gostaria de frequentar disciplinas de cultivo de energia e cerca de 50% gostaria de frequentar oficinas de artes e ofícios. No caso das crianças, os educadores manifestaram maior interesse, que estas pratiquem actividades criativas na natureza 75%, aulas regulares de expressão artística 60% e oficinas de artes e ofícios 43%.  

Tendo em conta que 90% dos inquiridos residem no concelho de Cascais (gráfico 01), achamos ser possível existir um aumento da percentagem do consumo cultural feito dentro do próprio concelho, visto que 56% dos inquiridos se deslocam para fora do concelho para assistir/participar em eventos culturais (gráfico 06). Considerando que Cascais tem um significativo número de equipamentos culturais e que revela uma percentagem positiva a nível de oferta cultural, acreditamos ser possível aumentar o consumo local, de forma a superar a percentagem dos 44,5%, apresentada no gráfico 06. 

Outro factor que nos leva a assumir haver uma oportunidade e vontade de ver nascer um espaço no centro de Cascais relaciona-se com o facto de 91% dos indivíduos manifestar interesse em que as actividades sejam realizadas no bairro dos museus, em oposição a apenas 9% com pouco ou nenhum interesse (gráfico 07). 

Estes resultados vêm reforçar a nossa expectativa de que há uma oportunidade e espaço para o desenvolvimento de um projecto como a CASA – Laboratório de actividades criativas. Pretendemos acrescentar valor ao que já existe e, reforçar a diversidade e contemporaneidade na programação cultural, no concelho de Cascais.

Diana Coelho nasceu em Torres Vedras, em 1987. No seu desenvolvimento básico tornou-se parte de vários clubes de ecologia e foi distinguida com prémios de mérito. Licenciou-se na Escola Superior de Educação, no curso de Animação e Produção Artística (Bragança, 2007) onde adquiriu competências em diferentes áreas artísticas levando-a a lecionar em projectos de arte e educação (Torres Vedras/Cascais/Lisboa, 2008-20). Na sequência da formação assumiu o cargo de direção artística em projetos com adolescentes nas Oficinas de Expressão Artística (Torres Vedras, 2011-14) e na associação NOVAMENTE,  com pessoas vítimas de traumatismo crânio-encefálico (Cascais, 2015-16). Transversalmente ao trabalho de mediação cultural, que a levou a trabalhar como produtora artística e cultural, foi consolidando o seu trabalho como intérprete e criadora trabalhando com nomes como Rogério Nuno Costa, Companhia João Garcia Miguel, Vânia Rovisco, Útero, etc. Em 2012, foi distinguida com o prémio de melhor atriz, em Guimarães Capital da Cultura. Ao tornar-se mãe em 2014 apresentou a sua criação UMBIGO – Teatro Minimal para a Infância Poética. Para poder estar mais presente na educação da filha o rumo da sua carreira redefiniu-se, transitando das artes de palco para o trabalho de vídeo-instalação e fotografia, iniciando uma reflexão sobre a performance que se desenvolve para além do corpo do performer. Relações significativas, educação das emoções e cidadania activa são conceitos-chave da sua colaboração com a Associação 1% (Lisboa 2019-20) e fazem parte do seu pensamento como indivíduo e profissional, sendo uma das razões que a trouxeram até este novo projecto.

Filipa Serra nasceu em Lisboa, em 1983. A sua educação básica foi baseada no modelo pedagógico do Movimento da Escola Moderna. Com 10 anos ingressou na Escola de Dança do Conservatório Nacional, onde integrou o ensino artístico especializado com a escolaridade oficial. Finda a licenciatura em Arquitectura Paisagista (Lisboa, 2008), pelo Instituto Superior de Agronomia, integrou a equipa do Atelier Global, onde colaborou em diferentes projetos, entre eles a reabilitação do espaço público da Ribeira das Naus (Lisboa, 2010). Insatisfeita com o trabalho de atelier decidiu pôr as “mãos na terra” ao colaborar no viveiro Sigmetum de produção de plantas autóctones (Lisboa, 2014-20). Integrou como monitora diferentes projectos dos quais destaca o trabalho de conservação da natureza desenvolvido no projeto Oxigénio (Cascais, 2012-13) e a coordenação do projecto Germina, inserido no programa de voluntariado jovem Natura Observa (Cascais, 2012-14). Com o nascimento dos filhos, o interesse que tinha pela relação entre arte e educação intensificou-se e levou-a a realizar diversas formações das quais destaca os workshops sobre a pedagogia Montessori, formação no Movimento da Escola Moderna e oficinas de artes e ofícios, que lhe trazem ferramentas para actividades sustentáveis de valor estético acrescentado, que gosta de desenvolver em família. Numa atitude resiliente perante a sua situação de desemprego integrou o Programa Cascais Surf para a Empregabilidade-Surf Social Wave, na Universidade Nova SBE (Carcavelos,2021), que a trouxe até aqui – criação de um projeto que permita dar resposta às inquietações sociais através da criatividade, natureza e humanização das relações interpessoais.

Open Call Formadores

CASA Laboratório de actividades criativas é um projecto em construção, no concelho de Cascais, cuja programação em desenvolvimento está assente na formação e criação artística, direcionado para o potencial criativo dos seus habitantes e fomentador de relações significativas. 

Convidamos os interessados a lerem mais sobre esta CASA,  missão e objetivos e tipos de formações que pretendemos implementar. 

Se se identifica com este projecto, preencha o formulário com a/as proposta/s formativa/s que gostaria de integrar nesta CASA.

Formulário

casa@estufa.pt